NOSSAS AÇÕES

Arujaense funda ONG para ajudar pessoas que sofrem de câncer

Projeto Social de Humanização para toda a Região do altoTiête

13/08/2014

De família tradicional em Arujá, Paulo Henrique Maiolino, 34, mais conhecido como Paulinho Maiolino, se deparou com várias mortes de entes queridos em virtude do câncer. Perdeu mãe, entre outros familiares e amigos e por conta disso resolveu fundar uma ONG para ajudar essas pessoas enfermas a se curar dessa doença. Nasceu então a SOS Arujá que atualmente conta com a participação de 50 voluntários que realizam um importante trabalho social que incluiu atividades como doação de cabelo, doação de sangue, dação de plaqueta, doação de medula, doação de lenços, gorros, bonés e chapéus e também a Caravana da Alegria, onde os voluntários se vestem de palhaço e visitam pacientes internados em hospitais, como aconteceu recentemente com o Hospital Ipiranga Arujá.

“Nossa ONG nasceu para conscientizar as pessoas de que é possível ajudar o próximo com trabalho social e solidário. Somos um grupo de voluntários que não mede esforços para levar conforto aos enfermos e seus familiares. Só quem já sofreu esse drama na família sabe do que estamos falando. Eu, por exemplo, já perdi sete pessoas para essa doença”, diz Paulinho Maiolino, neto do saudoso Armando Maiolino (in memorian), esportista que morreu vítima de câncer e hoje empresta seu nome para o Estádio Municipal de Arujá.
“Assim que a ONG estiver totalmente legalizada iremos fazer uma campanha para captar recursos junto às empresas e desta feita aumentar a nossa participação em Arujá e região do alto Tiête. Queremos divulgar cada vez mais o nosso trabalho, queremos trazer mais pessoas para o nosso grupo o qual é composto por gente de várias idades e classes sociais”.
Segundo Paulinho, estima-se que em Arujá existam cerca de 5 mil pessoas com câncer, uma número bastante elevado, e que precisam de todo apoio necessário para vencer a doença. “Não podemos desamparar essas pessoas, precisamos de apoio maciço de psicólogos entre outros profissionais. Quero deixar aqui registrado toda a minha gratidão pelo trabalho de André Novaes, Meu Amigo e braço direito nos projetos sociais. Essas pessoas têm nos ajudado muito, assim como os demais voluntários, os quais sem eles não chegaríamos a lugar nenhum”, agradece o fundador da ONG que nasceu em Mogi das Cruzes, é casado e pai de um garoto de seis anos.
A Caravana da Alegria, um marco da ONG, é formada por pessoas capacitadas em técnicas de humanização hospitalar e as visitas não são feitas apenas em leitos de hospitais, casas de repouso etc., ela também vai até as residências se necessário for para levar conforto, alegria, esperança e solidariedade para quem luta contra essa doença terrível. Palestras também são realizadas constantemente para abordar o tema. Até o final do ano já existem cerca de 20 agendadas, afirma Paulinho Maiolino.
Quer saber mais sobre esse importante projeto social? Acesse www.sosaruja.com.br ou então curta a página no Facebook. Você também pode fazer parte dessa ONG e se tornar um voluntário. 
www.doutoresdoriso.com.br
 
Fonte: Jornal da Cidade de Arujá
Link: http://jornaldacidadearuja.com.br/site/noticias.det.php?t=at&id=3631